segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Papa Bento 16 com Medinho.





O papa Bento 16 criticou hoje (26) aqueles que estão se entregando à “tentação” de eliminar Deus da construção da sociedade. 

Ao falar a peregrinos na praça São Pedro, lamentou que muitas pessoas estejam colocando  Deus para “fora” de sua vida, como “se Ele não existisse”, levando em conta as suas próprias capacidades para “colocar ordem em si próprios e no mundo”. 

Neste primeiro domingo após o início da Quaresma, ele expôs sua preocupação com a secularização da sociedade ao relatar como Jesus resistiu às “tentações” do diabo no deserto. 

Ultimamente, Bento 16 tem insistido em seus pronunciamentos em acusar, segundo ele, os riscos da secularização. 

No mês passado, por exemplo, ele já tinha dito em uma audiência ao arcebispo de Nova Iorque, dom Timothy Dolan, que os fiéis norte-americanos precisam deter o avanço do secularismo e que o desafio da Igreja neste momento é reduzir o “analfabetismo catequético”. 

Fonte : Blog Paulopes


Conclusão : Eu não entendo o medinho do papa , pois se "Deus" é tão poderoso e evidente , não faz sentido o medo do papa em o divino ser esquecido , pois um ser da magnitude do tão propagandeado deus seria impossível de ser esquecido.

É como pedir para alguém esquecer de respirar.

Acontece que toda ladainha cristã , iniciada com a igreja católica e piorada ao máximo pelo protestantismo , não faz sentido algum , pois o deus apresentado por eles simplesmente não existe , ou melhor dizendo , não tem condições de existir.

Mas pra duas coisas a ideia do deus deles serve muito bem:

ARRECADAÇÃO DE DINHEIRO E CONQUISTA DE PODER.

Que bom se os líderes religiosos não fossem tão imbecis e se preocupassem verdadeiramente com o ser humano. Para ilustrar melhor veja o contraste nas fotos dos links abaixo:

http://www.overbo.com.br/wp-content/uploads/2011/08/papa-Bento-XVI1.jpg

http://4.bp.blogspot.com/_L1aewC04xRQ/TCSq1FWBmFI/AAAAAAAAAWs/KtGdsAxOjbc/s1600/fome_no_mundo.jpg


O negócio dos líderes religiosos se resume em duas palavrinhas:


GRANA e PODER


Recomendo que leia também:

Nenhum comentário:

Postar um comentário